NOTICIA

12.09

Piso salarial dos professores poderá ser pago pela União

O piso salarial nacional dos professores da educação básica da rede pública poderá passar a ser pago pelo governo federal. É o que determina o PLS 155/2013, pronto para votação na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). O autor do projeto, Cristovam Buarque (PPS-DF), cita a incapacidade financeira de estados e municípios para estabelecer que o piso salarial seja pago pela União. Pelo texto, os docentes seriam submetidos a seleção prévia segundo critérios a serem definidos pelo Ministério da Educação 60 dias após o início da vigência da lei.

 Na CAE, a proposta foi relatada por Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), que apresentou substitutivo para assegurar que a transferência da responsabilidade de pagamento dos professores seja gradativa. Pelo projeto, o pagamento seria feito progressivamente, com piso salarial atualizado, a partir de 1º de janeiro de 2017 (o relatório é de dezembro do ano passado), cabendo à União cobrir um terço do valor do piso; a partir de 1º de janeiro de 2022, o correspondente a dois terço do piso; e a partir de 1º de janeiro de 2027, caberia à União o pagamento do valor integral.

“Em tempos de crise, em que estão sendo adotadas medidas de ajuste fiscal, buscando o aumento de receitas e contenção de despesas, parece-nos sensato que haja uma implementação gradativa da transferência para a União da responsabilidade de pagamento do piso para os profissionais do magistério, que reduzirá o impacto inicial da medida”, afirma Fernando Bezerra em seu relatório. O projeto, já aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), seguirá para a Comissão de Educação e Cultura (CE).

Fonte: Jornal do Senado
Home | Voltar para noticias


seja um associado AFPB


Torne-se um associado AFPB e tenha obtenha vantagens e benefícios exclusivos, como descontos em restaurantes, viagens, hotéis e muito mais.
Associe-se!

Entre em contato conosco! Envie-nos um WhatsApp Canal exclusivo para mensagens. Atendimento: de segunda a sexta, das 9h às 18h.