Precisando de ajuda? Fale conosco agora mesmo:
Notícias AFPB
10/07/19
Servidores em greve protestam na Alep e interrompem sessão

Funcionários públicos permaneceram no prédio mesmo após o fim da sessão desta terça-feira (9), que foi interrompida por cerca de cinco minutos.

Servidores estaduais em greve protestaram na tarde de terça-feira (9) na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), em Curitiba. Eles lotaram as galerias, gritaram palavras de ordem e chegaram a interromper a sessão ordinária por cerca de cinco minutos.

Quatrocentos servidores estavam credenciados para acompanhar a sessão. Outro grupo ocupou corredores de acesso ao Plenário. Os servidores pediram o cumprimento da data-base e a saída do secretário de Educação, Renato Feder.

Os funcionários públicos permaneceram no prédio mesmo após o fim da sessão, que não tratou de nenhum projeto relacionado ao reajuste dos servidores. Eles aguardavam o resultado de uma reunião com o governo - com a participação de deputados.

O Fórum das Entidades Sindicais (FES) informou, no início da manhã desta quarta-feira (10), que cerca de 400 pessoas passaram a noite na Alep. Ainda na terça, a assessoria de imprensa da Assembleia havia dito os servidores tinham trancado o acesso às galerias.

Na segunda-feira (8), o presidente da Alep, deputado Ademar Traiano (PSDB), afirmou que a proposta do governo, de 5,09% em quatro etapas até 2022, será discutida somente após o recesso parlamentar, em agosto.

Parte dos servidores está com as atividades paralisadas desde 25 de junho. A categoria reivindica o pagamento de 4,94% referente à inflação dos últimos 12 meses e negociação dos atrasados.

 

O FES lamentou, em nota, que o governo não tenha apresentado "uma proposta coerente de reposição da inflação aos servidores estaduais, que estão com salários congelados há mais de três anos".

"Esperamos que o governador Ratinho Junior se sensibilize com a pauta da categoria e se disponha a dialogar com os representantes dos servidores públicos afim de encontrar uma saída para a greve que já dura mais de duas semanas", informa o comunicado.

Em nota, a Alep informou que a sessão transcorreu conforme o previsto e que os projetos da ordem do dia foram votados "sem qualquer prejuízo".

"Depois de encerrada a sessão, os manifestantes decidiram permanecer nas galerias para aguardar o resultado de uma reunião que acontece na sede de Poder Executivo para debater a reposição salarial dos servidores", diz a nota.

O Governo do Paraná informou que mantém a proposta que vem sendo negociada com os servidores, resultado das reuniões dos últimos dias, de fazer uma antecipação de 2% em janeiro de 2020.

Fonte: G1